BUENOS AIRES: PLAZA DE MAYO, CASA ROSADA, CATEDRAL METROPOLITANA E O OBELISCO

Após duas conexões entre Ilhéus-Guarulhos, e Guarulhos- Assunção, cheguei finalmente à cidade de Buenos Aires, na madrugada do dia 28 de dezembro de 2019.

Com um roteiro já pré-estabelecido por mim no Brasil, fui logo me ambientando a cidade porteña. Após check in no apartamento alugado via airbnb, na região de Abasto, aventurei-me no metrô argentino até a estação Peru, linha A, direto para a Plaza de Mayo. O Motivo? Tinha visita guiada pelo interior da Casa Rosada. Visita esta que já estava agendada há quase duas semanas.

A famosa Casa Rosada é a sede do governo argentino e cartão postal principal do país. Normalmente, a maior parte dos turistas só a conhecem pelo lado de fora, na Plaza de Mayo (praça de maio). Entretanto, é possível fazer uma visita guiada pelo interior do prédio e ter uma experiência inacreditável!!

Como essa seria minha única atividade no sábado, pois estava cansada da viagem e no domingo havia tirado o dia para me aventurar na Feira de San Telmo e arredores, depois da visita, voltei para casa e retornei somente dois dias depois para realizar, com mais calma, a visita aos arredores da Casa Rosada e a própria Plaza de Mayo.

Buenos Aires é uma cidade que faz você querer caminhar... É tudo muito bonito, e a parte legal é que as principais atrações turísticas são bem próximas umas das outras.

A plaza de Mayo é a praça mais antiga de Buenos Aires e bastante conhecida por ter sido cenário de diversos acontecimentos políticos importantes para a história da Argentina. Seu nome é homenagem a Revolução de 25 de maio de 1810, que ocorreu na mesma praça e deu a origem a independência da Argentina.

No centro da praça, encontramos a Pirâmide de Mayo, monumento construído no ano de 1811 para celebrar o centenário da Revolução e que fora reformado em 1856 pelo artista arquiteto, Prilidiano Pueyrredón. Também na praça, entre a Pirâmide de Mayo e a Casa Rosada temos o monumento a Manuel Belgrano, criador da bandeira nacional argentina.

Próximo a Plaza de Mayo você também encontrará a Catedral Metropolitana de Buenos Aires, sede mais importante da Igreja Católica na Argentina, e local onde Jorge Bergoglio, Papa Francisco celebrou as missas durante o tempo que era Arcebispo e serviu ao Clero na cidade.

Tenho certeza que ficarás encantado com o mix de estilos arquitetônicos no interior do local, que abriga ainda um Museu no seu interior dedicados aos Papas e também o túmulo de José de San Martín, líder revolucionário que participou das guerras de independência de Argentina, Chile e Peru. Seus restos mortais estão sempre envolvidos por uma bandeira da Argentina e guardados por guardas do exército. Inclusive, quando estava lá, tive a oportunidade de assistir a troca de guarda, experiência única!

Seguindo a Avenida Pres. Roque Sáenz Peña mais adiante por 15 minutos, tive acesso ao famoso Obelisco de Buenos Aires, localizado na Praça da República. Na verdade, já da frente da Catedral, você já consegue vê-lo na ponta da avenida, pois são mais de 60 (sessenta) metros de altura. Ou seja, o bicho é alto MESMO! Hahaha.

Mas a verdade é que minha história com o Obelisco não foi de match instantâneo. No primeiro dia que decidi vê-lo, logo após me frustrar por conta do Museu da Casa Rosada está fechado devido as férias de fim de ano, começou a chover, ventar e trovejar muito enquanto caminhava em direção ao monumento. Resultado: impossível chegar até o local ou fotografar ou fazer qualquer coisa que quisesse, já que toda aérea é aberta.

Na segunda vez que tentei apreciar o Obelisco, estava um sol e um calor tão insuportável e absurdo, que quase desisti de tentar caminhar por uma das Avenidas que dão acesso ao monumento, após sair do teatro Colón. Resultado: não tive paciência para fotografar e filmar como queria, tampouco ficar muito tempo no local, que por incrível que pareça não tem nenhuma sombra, hahaha.

Preciso retornar a Buenos Aires com um tempo mais equilibrado para conhecer melhor esse cartão postal e tantos outros que não tive tempo!

Quer saber um pouco mais sobre essa viagem incrível? Segue a @agarotaviajante no Instagram e corre nos meus stories fixados no perfil para visualizar cada passeio que eu fiz por lá!

©2019 por Shawanna Becker.